LEGO – Há quatro gerações, uma das mais divertidas empresas familiares do mundo

Uma das marcas mais conhecidas quando o assunto é brinquedo começou sua história, há mais de 80 anos como uma fabricante de produtos em madeira


Filho de Jens Niels Kristiansen e de Kirstine Andersen Kristiansen, nascido no vilarejo de Filsov, na Dinamarca, Ole Kirk Kristiansen (07/04/1891 – 11/03/1958) era o 10º filho do casal. A família vivia da agricultura, mas o trabalho não o satisfazia. Em 1905, com 14 anos, ele começa a aprender o ofício de carpinteiro e passa a trabalhar em pequenas oficinas. Em 1911, já fruto de seu espírito empreendedor, ele deixa a Dinamarca a vai para a Alemanha, onde exerce o ofício por cinco anos. Em 1916 ele volta para a Dinamarca e, com as economias feitas fora do país, compra a “The Billund Carpentry Shop and Lumberyard”. Na mesma época ele se casa com Kirstine Sorensen e, nos anos seguintes, o casal tem quatro filhos: Johannes (1917), Karl (1919), Godtfred (1920) e Gerhardt (1926). Assim como a família, o negócio cresceu e, em 1932, já era uma fábrica voltada à produção de produtos de uso diário. Ali, as principais receitas vinham da venda de escadas e tábuas de passar roupa. O início da fabricação de brinquedos foi fruto, infelizmente, de uma tragédia familiar. Naquele ano a esposa de Ole faleceu, deixando os filhos sob seus cuidados. Pensando em como agradar as crianças, ele decidiu criar um brinquedo, e fez um pato de madeira. Vendo que seus filhos adoraram o brinquedo, decidiu produzi-lo em escala comercial. Com a crise dos anos 30, Ole percebeu que aquele nicho de mercado poderia salvar seu negócio. Na época, o principal assistente de Ole era seu terceiro filho, Godtfred Kirk Kristiansen, que começou a trabalhar com o pai aos 12 anos de idade. Com a produção de brinquedos a todo vapor, Ole começou a procurar um nome para a empresa. Surgiram muitas ideias, mas no final ele escolheu Lego, derivada das expressões dinamarquesas leg e godt, que juntas significam “brinque bem”. Anos depois, Ole descobriu que a palavra Lego significava “Eu encaixo”, em Latim. Tomar conhecimento disso pode ter mudado o futuro da companhia. Quando a empresa começou como LEGO, tinha apenas sete funcionários. Eram todos carpinteiros entusiasmados, que tinham prazer em criar coisas. Desde os primeiros dias, Ole tinha um lema pessoal – “Det bedste er ikke for godt”, algo como “ Somente o melhor é bom o bastante”, que seu filho registrou em uma placa em uma das paredes da fábrica. Em 1936, a empresa já contava com um portfólio de 42 brinquedos diferentes, e ainda se dedicava à produção de outros produtos de madeira, além dos brinquedos. Nos anos 1940, uma série de mudanças influenciou a história da companhia. A primeira delas resultou de um incêndio na única fábrica e estoque da LEGO. Imediatamente após a recuperação do espaço, ficou claro que a companhia deveria lidar apenas com brinquedos. O número de funcionários não parou de crescer e, em 1943, a fábrica contava com 40 pessoas. Um ano mais tarde, em 1944, Ole enfim registrou oficialmente a empresa como “LegetOjsfabrikken LEGO Billund A/S”. No final da segunda guerra, Godtfred se casa com Edith e têm três filhos: Gunhild, em 1946; Kjeld, em 1947; e Hanne, em 1949. No ano de nascimento de Kjeld, Ole e Godtfred conseguiram amostras de blocos plásticos de montar, fabricados pela Kiddicraft. Os blocos tinham sido desenvolvidos e patenteados no Reino Unido, por um psicólogo infantil chamado Hilary Harry Fisher Page. Pai e filho gostaram da ideia, e a LEGO foi gradualmente substituindo seus produtos de madeira por plástico. Como parte desse movimento, ainda em 1947, a família comprou a maior máquina de moldagem por injeção da Dinamarca, que permitiu que começassem a produção em massa dos blocos de montar. No fim da década de 40, a companhia tinha um estoque de 200 diferentes modelos de brinquedos de plástico e madeira, mas ainda não era conhecida por seus kits de montagem, como é hoje. A maior parte da vida de Ole na LEGO foi dedicada a mantê-la em pé. Algumas vezes ele esteve à beira da falência, mas o fato de a empresa ter sobrevivido a uma depressão global e à II Guerra Mundial atestam a força e a determinação de seu fundador. Ole sempre atribuiu isso à fé luterana, mas havia mais: sua visão (ou obstinação) permitiram que a companhia crescesse contra todos estes obstáculos. Outra característica sua era envolver os filhos nos negócios desde cedo. No final dos anos 40, Karl Georg era o responsável pela produção de plásticos, Gerhardt cuidava da fabricação de madeira e Johannes era responsável pela logística. Godtfred, aos 17 anos era o responsável pelo desenho de novos brinquedos e, aos 24, era o braço direito do pai, com quem dividia opiniões e decisões. 2ª Geração A fragilidade da saúde de Ole foi fundamental para que Godtfred assumisse o comando da companhia. Em 1950, Godtfred é nomeado vice-presidente júnior da empresa. No ano seguinte, Ole sofre um derrame, o que dá início à transferência de responsabilidades no gerenciamento da empresa para o filho. Em 1957, Godtfred torna-se diretor geral da companhia. Um ano depois, seu pai tem um ataque cardíaco e falece aos 66 anos. Como a transição havia sido feita de forma unilateral, em pouco tempo Godtfred se desentende com os irmãos, o que o leva a comprar a parte deles e tornar-se o único controlador da companhia. Consolidado no comando, uma das primeiras medidas de Godtfred é patentear o design dos blocos de encaixar. Era um sistema totalmente novo, que permitia que as peças fossem encaixadas umas às outras. Os primeiros blocos patenteados ainda são compatíveis com os blocos modernos atuais. Naquele ano, Godtfred decide também comercializar todos os brinquedos que não fossem os blocos de encaixar sob a marca BILOfix. No dia 4 de fevereiro de 1960, um novo acidente. A divisão de brinquedos de madeira é atingida por um raio e volta a pegar fogo. O incêndio põe fim às instalações e, dali em diante, os negócios se concentram somente na produção de brinquedos de plástico. Àquela altura, a LEGO já vendia mais de 50 tipos de diferentes kits de montar em diversos países pelo mundo. Dois anos depois, a empresa inaugura sua própria empresa aérea em Bellund, na Dinamarca, e seus kits de blocos de montar começaram a ser exportados para os Estados Unidos, um passo importante para a empresa dinamarquesa. Em 1963, o acetato de celulose, material usado para produzir os bloquinhos de montar, foi substituído pelo ABS, um tipo de acrílico utilizado até hoje. Ele é atóxico, mais resistente, não deforma e nem desbota. Mais de 40 anos depois, os bloquinhos fabricados pela LEGO a partir de 1963 ainda têm a mesma cor e formato - e podem ser encaixados nas peças fabricadas atualmente. Em junho de 1968, a LEGO abriu o parque LEGOLAND, construído em um terreno de 59 hectares na Dinamarca. Em sua primeira temporada, o parque foi visitado por nada menos que 625 mil pessoas. O famoso logotipo da LEGO, conhecido de pessoas de praticamente todas as idades, em todo o mundo, foi desenvolvido em 1973. No ano seguinte, a empresa inaugurou a fábrica LEGO AG na Suíça, e surgiram os primeiros brinquedos fabricados fora da Dinamarca. Em 1992, o nome da fábrica muda para LEGO Produktion AG. A evolução da LEGO sob o comando de Godtfred é ainda mais surpreendente se levado em conta o seu perfil. Ele tinha o equivalente ao ensino médio, nunca aprendeu uma língua estrangeira e notadamente não gostava de ler, tanto que pedia relatórios orais aos seus gerentes. Em comum com o pai, ele tinha o hábito de envolver os filhos desde cedo com a companhia. Os três podem ser vistos nas embalagens dos produtos LEGO comercializados no final dos anos 50. Na época, Kjeld mostrava ser o mais inventivo e Godtfred já o via como uma fonte para o desenvolvimento de novos produtos. 3ª Geração Ao contrário do pai, Kjeld preparou-se para dirigir a companhia. Seu primeiro trabalho formal na LEGO foi em 1969, como trainee, na subsidiária alemã. Mas ele logo deixou a empresa para estudar Economia e Administração na Arhus School of Business. Em 1972, na Suíça, concluiu seu MBA na IMD. No ano seguinte, ainda na Suíça, ele retornou para a empresa da família como codiretor do departamento técnico e de pesquisa e desenvolvimento da primeira unidade de produção instalada fora da Dinamarca. Sobre os outros filhos de Godtfred: Hanne faleceu em um acidente de carro em 1969 e Gunhild hoje é coproprietária, juntamente com Kjeld, da KIRKBI AG, holding suíça que detém as patentes e propriedades intelectuais do grupo LEGO. O marido de Gunhild, Mogans Johansen, fez parte do board de diretores da companhia de 1977 a 2007. Em 1974, Kjeld casou-se com Camilla, com quem teve três filhos: Sofie (1975), Thomas (1979) e Agnetes (1982). Para a LEGO, ele trouxe uma perspectiva mais moderna, e mais formal. Kjeld foi o responsável por modernizar a estrutura corporativa e por transformar a LEGO em uma das maiores empresas do mundo. Com a experiência adquirida na Suíça, Kjeld foi aos poucos assumindo as responsabilidades de Godtfred. Em 1977 ele assume de vez o comando do grupo, que aquela altura produzia kits de montar para todos os gostos. O primeiro kit verdadeiramente temático é lançado em 1979 e batizado de LEGOLAND Space. Foi a inspiração para que os designers da LEGO criassem milhares de novos kits baseados nos mais diversos temas. Os anos seguintes não foram fáceis. Em julho de 1995, Godtfred morre e, em 2003, a companhia enfrenta uma forte crise. Os kits de montar perdem espaço para a onipresença dos jogos de computador. Em 2004, depois de 25 anos no comando da LEGO, Kjeld toma uma decisão atípica, considerando a tradição de muitas famílias empresárias, e corajosamente deixa o cargo de CEO nomeando pela primeira vez na história um executivo não-familiar, Jørgen Vig Knudstorp, e passa para a vicepresidência do grupo. Knudstorp é encarregado pela família Kristiansen de redesenhar totalmente a estratégia da empresa: ele propõe levar a produção de 19 bilhões de blocos para países nos quais a fabricação era mais barata e lançar uma linha de software de design digital e jogos interativos, como os games de Star Wars para o console Wii e os games online Mars Mission. Outro jogo online, o Lego Universe, foi lançado em 2010, e estimula o trabalho em equipe e permite que os jogadores encomendem kits de montar conforme suas criações virtuais. Com as mudanças, a LEGO passou de um prejuízo de US$ 300 milhões em 2004, para um faturamento de US$ 280 milhões em 2007. Mas a contratação de um CEO não significou o afastamento da família Kristiansen. Ao contrário, hoje seus membros vêm dando importantes passos para garantir uma transição tranquila e suave para a próxima geração. O processo, que visa assegurar a estabilidade e a continuidade do negócio e da família como proprietária do grupo, vem sendo desenvolvido há alguns anos.

O grupo está organizado da seguinte forma: 75% de seu controle é da KIRKBI AG e 25% da Fundação LEGO. A KIRKBI garante à família a propriedade dos ativos estratégicos do grupo. Já a fundação foi criada com o objetivo de ser a autoridade no conceito de “aprender brincando”, mostrando ao mundo o poder de transformação das brincadeiras e garantindo que o valor da criatividade será demonstrado, documentado e entendido em todo o mundo. Há também a LEGO Education – braço pedagógico da LEGO -, criado com foco no fornecimento de recursos físicos e digitais para uso em sala de aula.

4ª Geração

No processo de transição, Kjeld Kirk Kristiansen e seu filho Thomas Kirk Kristiansen, trocaram de papeis no quadro de diretores da LEGO A/S - o herdeiro assumirá o cargo de vice-presidente do grupo, enquanto seu pai passa a responder como membro do conselho. Já no quadro diretivo da Fundação LEGO, Thomas assume a posição de presidente, e seu pai vai para a função de vice.

Formado em Marketing, Thomas passou os últimos anos estreitando suas ligações com a companhia. Além de suas posições formais como membro do Conselho da LEGO, chairman do Conselho da Fundação LEGO e membro do Conselho da KIRKBI, ele esteve imerso nos negócios e no dia-a-dia do grupo. Para tanto, visitou todas as fábricas da companhia ao redor do mundo, onde esteve envolvido em atividades específicas, como o desenvolvimento de produtos, motivação de funcionários e responsabilidade social corporativa. Suas irmãs, Agnetes e Sofie, trabalham nas fundações mantidas pela família. “Há um acordo claro sobre os papeis e responsabilidades dos membros da família, agora e no futuro”, afirma Kjeld.

“Há alguns anos a família vem se preparando cuidadosamente para o futuro. Por isso agora estamos prontos para dar continuidade à transição entre gerações que garantirá o controle ativo da família à frente do Grupo LEGO - não apenas para a próxima geração, mas também nas que virão depois”, diz Kjeld. “Como parte desses preparativos, decidimos que a cada geração, uma pessoa deverá assumir o papel de um acionista ativo. Essa pessoa estará, em nome de toda a família, próxima do Grupo LEGO, da fundação LEGO e da KIRKBI. A família concordou que Thomas deveria ser o representante da quarta geração a assumir esse papel.

Ele adquiriu um conhecimento profundo sobre a empresa e sente prazer em representar a família inteira”, completa Kjeld.

“Estou ansioso por assumir uma maior responsabilidade em nome da quarta geração da minha família. Venho me preparando, colaborando de forma bastante próxima do meu pai e Knudstorp, desde que me juntei ao quadro diretivo da empresa, em 2004 - e, mais tarde, em 2007, sendo nomeado para uma função ativa no conselho. O Grupo Lego sempre foi mais do que apenas uma empresa para mim. Temos uma proposta muito clara para as empresas da nossa família, que trata da importância do brincar para o desenvolvimento e bem-estar das crianças. O amor por brincar e aprender sempre foi o fio condutor de nossa família, e é importante para mim carregar e levar adiante essa herança”, diz Thomas.

Knudstorp, CEO do grupo LEGO, afirma que a participação da família proprietária é algo especial. “A família olha para a companhia com muito cuidado - exatamente como as pessoas fazem com suas próprias crianças. Na minha opinião, isso faz a gestão familiar algo muito especial. Quando se tem os valores que a família Kirk Kristiansen demonstra, significa que se tem verdadeiro cuidado com seus clientes, funcionários e parceiros de negócio. Também significa, ainda que ganhar dinheiro seja importante para o negócio, os valores da família são ainda mais importantes”, diz.




13 visualizações0 comentário